COM QUE MARCA EU VOU

Quando falamos sobre a compra de uma franquia diversos fatores precisam ser avaliados para que essa decisão seja tomada de forma assertiva. Diante do grande leque de possibilidades, entre as mais de 3 mil marcas em atividade no país, é comum ter dúvidas sobre qual seria a melhor dentre elas. A resposta depende tanto dos aspectos técnicos da franquia quanto de quem pretende se tornar um franqueado. Para isso, é necessário avaliar de forma cautelosa a predileção pela atividade, disponibilidade e empenho para que o empreendimento seja bem-sucedido.

Um dos fatores primordiais para o sucesso de uma franquia é a marca e muito disso vem por ela ser a fachada, mostrando o motivo para que veio, de acordo com suas ações. Aspectos como: posicionamento em relação a outras marcas do mesmo segmento, o investimento em ações de marketing, a qualidade e diferenciação de produtos e serviços e, principalmente, o que a marca representa para o público e como é avaliada sua presença no mercado. Isso pode fazer com que ela tenha destaque ou que não atinja a aderência esperada.

Além dos valores que ela traz consigo, uma marca que está presente no franchising agrega um pilar fundamental para o sucesso do negócio: a transferência de conhecimento. É importante conhecer e valorizar a história que levou aquela franquia ao seu estado atual, já que toda a sabedoria adquirida através dos erros e acertos do passado, aumentam as chances de sucesso.

Podemos pensar também em como aquela marca se insere no contexto do segmento do qual faz parte, já que dentro desse universo ela precisa traçar estratégias de posicionamento perante a concorrência. Considerar esse enquadramento pode acrescentar às expectativas geradas em torno do crescimento do negócio uma maior estabilidade e confiança nas projeções. Não podemos ignorar o fato de que nenhuma marca começa como líder de mercado, mas constrói esse caminho a partir de sua conduta.

É importante ressaltar que existem riscos em qualquer tipo de empreendimento, porém, investindo em uma franquia, as chances de falha são consideravelmente menores. Identificar de forma objetiva os pontos de atenção, fazer uma pesquisa detalhada com a franqueadora, além de entrar em contato com os franqueados atuais e ex-franqueados é fundamental nesse processo. Essencialmente, deve-se pensar na franquia como uma estrutura que envolve aprendizados do passado, suporte da franqueadora, os diferenciais competitivos do negócio, dentre outros fatores. Tomando todos esses cuidados, certamente as chances de sucesso serão elevadas.

Lucien Newton, coluna Franquias de A a Z, Jornal Estado de Minas. Publicação em 16/07/2017.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
1
Olá!
Podemos ajudá-lo?
Powered by