FRANCHISING NÃO VÊ A CRISE E MANTÉM RITMO DE CRESCIMENTO NO 2° TRIMESTRE

O mercado de franchising não viu a crise e apresentou um crescimento de 8,1% no 2º trimestre deste ano,comparado ao mesmo período de 2015. O balanço da Associação Brasileira de Franschising (ABF) revelou ainda que o ritmo de crescimento foi semelhante ao dos primeiros três meses deste ano: 7,6%. O faturamento neste 2º trimestre subiu de R$ 32,537 bilhões para R$ 35,180 bilhões em comparação ao mesmo período no ano passado.  Vários fatores contribuíram para esses números favoráveis, como o aumento da confiança do consumidor, a estabilização do dólar em níveis mais baixos e o investimento em franchising por profissionais egressos do mercado de trabalho.

Mesmo em um cenário de crise, o setor obteve resultados positivos. Claro que não se pode esquecer que fatores como o aumento de custos e a baixa atividade econômica impediram que o crescimento fosse ainda maior. Entretanto, é possível afirmar que, diferentemente de outros segmentos, o franchising permanece como um dos poucos que ainda não apresentaram recessão. Algumas ações foram necessárias para manter a estabilidade, como a redução de custos, a busca constante de aprimoramento nos processos e a renegociação com fornecedores. O fundamental  durante esse período é que as marcas se fortaleçam ainda mais e invistam em práticas que estimulem o consumo.

Alguns segmentos do franchising se destacaram, como esporte, saúde, beleza e lazer que apresentaram um crescimento de 15%, acessórios pessoais e calçados com 10%. Já, negócios, serviços e outros varejos somaram 10% e lavandaria, limpeza e conservação, assim como serviços automotivos cresceram 9%. O primeiro colocado no quesito crescimento (Esporte, Saúde, Beleza e Lazer) teve como aliado a já consolidada busca pela saúde e bem-estar, mas pode-se destacar também o fato de o período analisado anteceder os Jogos Olímpicos, evidenciando os esportes.

O índice de expansão também foi outro indicar positivo apontado no balanço com um acréscimo de 3,6% em unidades de franquia – 143.866 unidades -, em relação ao ano de 2015. Durante o segundo trimestre deste ano, 2.612 novas operações de franchising passarão a funcionar no Brasil. As pessoas estão retomando a confiança na economia e apostando que o segundo semestre será de maiores oportunidades para geração de renda e negócios.

O cenário revela a força e credibilidade que o mercado de franquias está ganhando ao logo do tempo. Também se pode destacar que o setor está conseguindo suportar a turbulência econômica, contudo, é necessário fazer alguns ajustes. A negociação de preço com os fornecedores, lançamento de promoções, redução de custos com aluguel e infraestrutura são algumas das atitudes que podem continuar a contribuir para o crescimento e fortalecimento do segmento.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
1
Olá!
Podemos ajudá-lo?
Powered by