FRANCHISING SAI NA FRENTE COM INVESTIMENTOS EM INOVAÇÃO

Um dos grandes desafios de boa parte das empresas é aumentar sua vantagem competitiva. Diante das novas possibilidades de compra e da internet como uma grande vitrine mundial, viabilizando que as pessoas procurem mais opções e se mantenham mais informadas das vantagens e desvantagens de um produto e/ou empresa, a necessidade e a busca por inovação tem sido fortemente discutida entre os líderes e empresários, principalmente nos momentos de crise econômica, como no exemplo do Brasil nos últimos anos. Ainda assim, segundo a Global Innovation Index, pesquisa global sobre inovação, o Brasil se encontra na 69ª posição no ano de 2017. Isso acontece, pois, a grande maioria dos gestores não sabe como mensurar os efeitos da inovação e por isso geralmente não enxergam valor nessas ações. Mais uma vez o Franchising sai a frente como um modelo de negócio que se destaca nos investimentos de inovação.

Recentemente foi divulgada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) uma pesquisa que apresenta índices muito positivos para inovação no sistema de Franchising. Os dados levantados indicam que entre as empresas respondentes, 91,8% declaram ter implantado algum tipo de inovação entre os anos de 2014 e 2016, contrariando alguns discursos populares afirmam que no modelo de franquias você fica preso a processos e não existem grandes oportunidades de inovação. Parte principalmente das Franqueadoras a inquietação em buscar evoluções com objetivo de beneficiar seus franqueados e clientes.

Os principais focos do sistema de Franchising nos projetos de inovação estão concentrados em novas técnicas de gestão, novos métodos de organização do trabalho, mudanças significativas nas estratégias de marketing e equipamentos, softwares e novas técnicas. Também existiram investimentos significativos em mudanças na estética e desenho, modelo de negócio, adaptações de produtos e sistema logístico.

Os resultados dessas inovações se mostraram fortemente em mudanças culturais das companhias, através da inclusão de setores ou pessoas especialistas na inovação, aquisição de tecnologias, treinamento, softwares, entre outros. A partir disso, 56,7% das empresas concordaram plenamente que existiu melhoria na qualidade de serviços prestados e 54,4% concordaram que a inovação ampliou sua capacidade de prestar serviços. Ademais, as empresas constataram benefícios na rentabilidade, ampliação e participação no mercado, redução de custos do trabalho, redução do impacto sobre o meio ambiente, controle de aspectos ligados à segurança do trabalho, enquadramento de produtos e serviços em regulamentações e normas relativas ao mercado interno ou externo.

Quando as empresas se sentiram pressionadas pela crise e viram sua sobrevivência ameaçada pela era digital e por seus concorrentes é que a necessidade da inovação foi sentida. Apesar de esse ser um grande desafio encontrado no Brasil, foi diagnosticada através da pesquisa que uma maior atividade inovadora dentro da empresa está positivamente correlacionada a maiores chances de introduzir uma inovação que reduza os custos e consequentemente atinja a vantagem competitiva tão esperada pela empresa.

Os benefícios de ser parte de uma rede de franquias que investe em inovação não param por aí. A partir desta pesquisa da ABF percebemos outro ponto amplamente vantajoso do sistema: os franqueados são frequentemente ouvidos, e suas ideias também favorecem ao ecossistema de inovação. Outras fontes de inovação nas redes são: os parceiros, fornecedores, clientes e colaboradores internos; através de brainstormings, grupos focais, pesquisas online, pelas redes sociais, entre outros.

Dentre as barreiras que os empresários encontram para inovação, a dificuldade para obter investimento e cultura corporativa de processos mais estáticos são as maiores delas. Isso acontece em razão de não terem capital reservado para isso e pela falta de financiamento de órgãos públicos e privados especializados. Mas, mais uma vez o sistema de franchising se mostra favorável, já que os próprios franqueadores aplicam parte da sua arrecadação para investir nesses projetos e órgãos representantes como, a ABF, criam várias iniciativas para incentivar essa movimentação.

Sabemos que ainda existem muitos desafios para atingir os níveis ideais de inovação e para essa ser uma cultura presente em todas as empresas e equipes é preciso acertar o volume de investimento nessas ações, definir melhores estratégias, acompanhar as tendências do mercado, investir no treinamento dos funcionários, definir as melhores maneiras de tangibilizar os resultados dessas ações, além de encontrar formas de introduzir inovações aos processos e produtos mais simples.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Olá!
Podemos ajudá-lo?
Powered by