Uma nova perspectiva para o segundo semestre

Indicadores econômicos acreditam em um melhor cenário para o comércio a partir de agosto

Todos estamos cientes das instabilidades geradas pela pandemia nos setores da economia mundial. No Brasil, a indústria foi uma das mais afetadas. Já o comércio eletrônico, registrou recordes de faturamento.

Entre abril e maio de 2020, cada um dos setores iniciou a retomada de suas atividades, porém de forma diferente. De um lado, o varejista viu seus clientes voltarem às lojas; do outro, o setor de serviços viu seus consumidores retornarem de forma bem mais lenta que no comércio.

Aos poucos o país começa a se estabilizar e vários economistas acreditam que o cenário da economia brasileira terá números melhores no segundo semestre.

Na pandemia, empreender passou a ser opção tanto de quem buscava ter uma renda extra, como também de quem desejava viver dos lucros do próprio negócio.

O empreendedorismo ganha cada vez mais força no Brasil. Segundo dados do Sebrae, 24,76% dos brasileiros estão empreendendo, o que corresponde a 1 a cada 4 pessoas no país. Ainda conforme a mesma pesquisa, a taxa de empreendedorismo é de 38%, na população entre  18 e 64 anos. 

Em cinco anos, a taxa de empreendedores formalizados, de acordo com dados da  Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), cresceu em torno de 27%. O órgão afirma que o crescimento do empreendedorismo já era tendência, antes mesmo da pandemia, ou seja, alguns setores estão se destacando, com o crescimento de novas empresas este ano.

É tempo de investir! De criar rumos em sua vida profissional. Seja um empreendedor. Seja um franqueado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
1
Olá!
Podemos ajudá-lo?
Powered by